Menina de 10 anos grava estupro para que adultos acreditassem nela
3 (60.91%) 22 votes

Menina de 10 anos grava estupro para que adultos acreditassem nela

Vítima era abusada frequentemente pelo pai de uma amiga e tinha medo de que não acreditassem na sua denúncia

Um caso de estupro de menor chocou a Justiça e a população do Uruguai na última semana. Uma menina de 10 anos usou uma espécie de notebook dado pelo governo aos estudantes para gravar o próprio abuso, com medo de que os adultos não acreditassem nela, caso fizesse a denúncia

O crime aconteceu na cidade de Artigas, no norte do país. Segundo a BBC, o estuprador era o pai de uma amiga da vítima, onde ela costumava passar algumas tardes. Ao jornal, a promotora do caso, Mariela Nuñez, disse que ele aproveitava momentos em que a esposa não estava em casa, pedia para a filha ir ao supermercado e, quando estava a sós com a menina, cometia os crimes.

Foram diversos episódios ao longo de um ano. Alguns deles, de acordo com as investigações, na presença da filha do criminoso. As duas amigas combinaram juntas um plano para gravar os abusos.

“Esse ato valente da menininha estuprada deveria servir não apenas para que se faça justiça, mas sim para que toda a sociedade tome consciência de que essas coisas acontecem com mais frequência do que acreditamos e que as crianças não mentem, não inventam”, disse a promotora à imprensa local.

Ainda segundo ela, o criminoso é um homem de 62 anos, sem atecedentes criminais, de classe média. “Ele só negava, mesmo diante das provas. Custou muito até que admitisse e não deu uma explicação. Eu mesma tive que sair do interrogatório para conter minha própria ira e cumprir com a minha função”, comentou a promotora.

O acusado está preso e, se for condenado, pode pegar de dois a seis anos de reclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *